Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Zika e transfusão de sangue

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

O que sabemos

  • Em 26 de agosto de 2016, a FDA emitiu orientações revisadas, recomendando que os hemocentros de todos os estados e territórios dos EUA examinem individualmente unidades de sangue total e componentes do sangue doados com um teste de triagem de sangue autorizado pela FDA por meio de um formulário de novo medicamento em estudo (IND) ou com um teste licenciado, quando disponível.  Como alternativa, um dispositivo de redução de patógenos aprovado pela FDA pode ser utilizado para plasma e certos produtos de plaquetas.
  • A maioria das pessoas infectadas pelo zika vírus não apresenta sintomas, e os doadores de sangue talvez não saibam que estão infectados.
  • Até o momento, não houve confirmação de casos de transmissão do zika vírus por transfusão nos Estados Unidos.  No entanto, casos de transmissão do zika vírus por transfusão de plaquetas têm sido documentados no Brasil.

Triagem de sangue para detecção do zika vírus

  • A triagem do doador de sangue com base em questionário, sem a realização de teste laboratorial, não é suficiente para identificar doadores infectados pelo zika em áreas com transmissão ativa do vírus por picada de mosquito, em razão da alta taxa de infecção assintomática.
  • Embora não haja um teste para detecção do zika vírus licenciado pela FDA, os testes do zika foram disponibilizados por meio de dois formulários separados de novo medicamento em estudo (IND) para a coleta de sangue em Porto Rico e na área continental dos Estados Unidos.  Os testes foram disponibilizados em 3 de abril de 2016 (Roche Molecular Systems, Inc.) e em 20 de junho de 2016 (Hologic, Inc./Grifols).
  • As doações de sangue que testarem positivo para o zika vírus serão removidas do suprimento de sangue.

Para centros de coleta de sangue e departamentos de saúde

Um dos aspectos mais importantes relacionados à segurança do sangue é garantir que o sangue doado não seja prejudicial. Uma das importantes funções exercidas pelo CDC na manutenção da segurança do suprimento de sangue é auxiliar hospitais e departamentos de saúde locais e estaduais na investigação de relatos de transmissão potencial de doenças infecciosas. CDC desenvolveu um kit de ferramentas para investigação: infecções transmitidas por transfusão (TTI), como recurso para facilitar a investigação e o rastreamento de casos de infecção potencialmente associados à transfusão (p. ex., por departamentos de saúde pública). O kit de ferramentas fornece uma estrutura amplamente aplicável às investigações de transfusões.

Início