Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Vigilância de defeitos congênitos relacionados ao zika

Mulher segurando bebê

O monitoramento de defeitos congênitos que possam estar relacionados com a infecção pelo zika vírus ajudará a fornecer uma melhor compreensão do efeito da infecção pelo zika vírus durante a gravidez.

O CDC presta suporte a 50 áreas estaduais e locais para monitorar e coletar informações sobre bebês nascidos com microcefalia e outros defeitos congênitos que possam estar associados à infecção pelo zika vírus durante a gravidez. Essas jurisdições usam uma definição de caso consistente para coletar rapidamente informações sobre todos os bebês que têm esses defeitos congênitos, inclusive aqueles que possam ter defeitos congênitos por motivos que não a infecção pelo zika vírus durante a gravidez. A informação será usada para entender toda a gama de efeitos sobre a saúde associados ao zika. Também pode ser usada para reconhecer o efeito dessas doenças nas comunidades e ajudar a conectar as famílias aos serviços médicos e sociais locais.

Monitoramento de defeitos congênitos

Os sistemas estaduais e locais de vigilância de defeitos congênitos estão coletando informações sobre defeitos congênitos que se pensa estarem relacionados à infecção pelo zika vírus. Entre os exemplos estão anormalidades cerebrais, incluindo microcefalia, defeitos do olho, perda de audição ou outros problemas resultantes de danos ao cérebro que afetam os nervos, músculos e ossos, como pé torto ou articulações inflexíveis. Para obter uma lista completa dos defeitos congênitos de interesse, acesse a página Resultados de gravidez.

Coleta de dados

Os sistemas de vigilância de defeitos congênitos podem usar métodos diferentes para encontrar bebês com defeitos congênitos e confirmar os diagnósticos. Para permitir uma abordagem abrangente e padronizada para a coleta de informações sobre o zika, o CDC está prestando suporte a 50 jurisdições estaduais e locais para estabelecer e aprimorar programas de vigilância de defeitos congênitos baseados na população, usando métodos ativos de detecção de casos e definições de casos-padrão.

  • Vigilância de defeitos congênitos baseada na população significa que a informação é coletada sobre todos os bebês portadores de defeitos congênitos que possam estar relacionados ao zika. Isso inclui bebês que não foram expostos ao zika vírus e podem ter os mesmos defeitos congênitos por outras razões. Isso ajuda a identificar todo o espectro de resultados associados à infecção pelo zika vírus.
  • Detecção ativa de casos significa que a equipe revisa continuamente os prontuários médicos, geralmente de várias unidades de saúde em uma determinada área geográfica que diagnostica e cuida de crianças com defeitos congênitos. Para cada caso de defeito congênito identificado durante essas avaliações, a equipe coleta informações sobre a mãe e o bebê. Essa abordagem pode ser intensiva em termos de tempo e recursos, mas pode produzir informações mais precisas e detalhadas necessárias para compreender os diferentes tipos de defeitos no cérebro e sistema nervoso central que possam estar relacionados com a infecção pelo zika.
  • Definições de casos consistentes ajudam os programas a coletar dados de forma consistente e sistemática e ajudam a garantir que os dados coletados de várias áreas geográficas possam ser comparados de maneira significativa.

O que o CDC faz com os dados

O CDC usa os dados de vigilância de defeitos congênitos relacionados ao zika para compreender os padrões de doença, fatores de risco e efeitos nas populações e comunidades, informar as atividades de prevenção e conectar as famílias aos serviços de saúde e sociais.

Compreender padrões de doença e fatores de risco

Os dados coletados dos sistemas de vigilância de defeitos congênitos podem ser usados para monitorar a frequência e gravidade de defeitos congênitos em bebês com e sem exposição ao zika vírus. Esses dados também podem ajudar a identificar os tipos de defeitos congênitos que são mais comuns em bebês que foram expostos ao zika vírus e as subpopulações que são mais afetadas pelos resultados relacionados ao zika.

Entender os efeitos em populações e comunidades

Os sistemas estaduais e locais de monitoramento de defeitos congênitos fornecem dados importantes para descobrir quem, em uma população, é afetado por defeitos congênitos que estão potencialmente associados à infecção pelo zika vírus. Essa informação pode servir como base para estabelecer ligação com outros dados para melhor compreender o efeito do zika vírus nas comunidades. As informações também podem ser usadas para monitorar os efeitos dessas condições ao longo do tempo.

Informar as atividades de prevenção

Os dados dos sistemas de vigilância de defeitos congênitos fecham uma lacuna na comunicação de resultados de gravidez relacionados ao zika. Se uma mãe não for diagnosticada com o zika vírus durante o período pré-natal, seu bebê não pode ser incluído nos registros de gravidez com zika do CDC (o Registro de gravidez com zika nos EUA e o Sistema de vigilância ativa de gravidez com zika). Ao acompanhar todos os bebês com defeitos congênitos que estejam potencialmente relacionados à infecção pelo zika vírus, os dados são coletados em uma gama mais ampla de bebês. Os dados coletados por meio desses sistemas em mães e bebês vão ajudar a melhorar a prevenção da infecção pelo zika vírus durante a gravidez e ajudar os pesquisadores a estudar a gama completa de outros problemas de saúde potenciais.

Conectar as famílias aos serviços de saúde e sociais

Como os tipos de serviços necessários para cuidar de bebês com defeitos congênitos podem ser complexos, o CDC recomenda cuidados coordenados e serviços de intervenção precoce. Os sistemas de vigilância de defeitos congênitos fornecem uma maneira de identificar e encaminhar bebês nascidos com defeitos congênitos, inclusive aqueles que podem ser causados por infecção pelo zika vírus, para os serviços de que necessitam o mais cedo possível.

Início