Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Coleta e envio de amostras de tecido fetal e placentário para teste do zika vírus

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

Informações gerais

As informações a seguir se aplicam à coleta e envio de tecidos placentários (por exemplo, disco placentário, cordão umbilical e membranas fetais) e fetais ou de autópsia de bebês. Para análise de soro, urina, líquido cefalorraquidiano (LCR) e outros fluidos corporais, consulte Coleta e envio de amostras de fluidos corporais para teste do zika vírus.

IMPORTANTE: a aprovação prévia é obrigatória antes do envio de amostras de tecido. Para obter a aprovação prévia, fale com pathology@cdc.gov e eocevent189@cdc.gov.

Para obter orientação sobre os cenários para os quais o teste do zika vírus em tecidos de placenta, fetais ou de autópsia de bebês pode ser considerado, consulte Atualização: Orientações provisórias para profissionais de saúde que prestam atendimento a mulheres grávidas com possível exposição ao zika vírus (MMWR, 24 de julho de 2017).

Profissionais de saúde
  • Certifique-se de que seu departamento de saúde estadual, territorial, tribal ou local foi notificado e recebeu aprovação prévia do CDC para apresentação e remessa de espécimes antes da coleta e do envio.
    • Instituições com patologias cirúrgicas disponíveis: consultem a patologia cirúrgica relacionada à coleta e ao processamento adequados de amostras para teste do zika vírus.
    • Instituições sem patologia cirúrgica disponível: consultem a tabela abaixo para um guia geral sobre a coleta de amostras de tecido para o teste do zika vírus.
    • As amostras devem ser enviadas APENAS dos departamentos de saúde para o CDC.
Departamentos de saúde
  • A aprovação prévia é necessária antes do envio de amostras ao CDC. Entre as informações mínimas exigidas para o processo de aprovação prévia, incluem-se:
    • Estado materno/neonatal e números de identificação das amostras, idade materna, resultados do teste do zika vírus da mãe e do bebê, datas da possível exposição ao zika vírus da mãe e locais de exposição (se aplicável), início da doença (se aplicável), data estimada do parto, idade gestacional no parto, resultado da gestação, sexo do bebê, medidas antropométricas de nascimento (circunferência da cabeça, peso e altura) e resultados significativos do exame físico e outros testes/imagens.
    • A aprovação prévia e o processamento de amostras podem ser adiados, se as informações necessárias estiverem ausentes.
  • Observe: o formulário 50.34 do CDC precisa ser enviado com todas as amostras. Uma cópia impressa (por caso) do formulário 50.34 do CDC deve ser enviada com tecidos úmidos fixados em formalina ou blocos de tecidos embebidos em parafina à temperatura ambiente. Não envie várias cópias do formulário 50.34 do CDC por caso.
    • Selecione o código de pedido de teste CDC-10365 "Avaliação patológica de tecidos quanto a possíveis etiologias infecciosas".
    • Selecione "Zika vírus" como agente suspeito no menu suspenso.
    • Os demais itens devem ser preenchidos eletronicamente e a seguir impressos.
  • Se a placenta for submetida a patologia cirúrgica, ou uma autópsia do feto ou bebê for realizada, uma cópia da patologia cirúrgica preliminar ou final e/ou relatório da autópsia do feto ou bebe deve ser incluído com a documentação de envio da amostra.
Coleta de tecidos de autópsia da placenta, fetais ou de bebês
  • Para otimizar a avaliação de possíveis infecções por zika vírus, envie tecidos fixados. A Infectious Diseases Pathology Branch do CDC não aceita tecidos frescos ou congelados para teste do zika vírus no momento.
  • A equipe que coleta e manipula amostras deve consultar as diretrizes de biossegurança para zika a fim de conhecer os procedimentos laboratoriais.
  • Para tecidos de autópsia da placenta, fetais ou de bebês:
    • O profissional de saúde deve obter consentimento adequado dos pais ou responsáveis antes de coletar e enviar amostras para teste do zika vírus.
    • O tipo de tecido disponível para avaliação dependerá da idade gestacional do feto e do procedimento de coleta realizado. Deve-se tentar manter a arquitetura do tecido e minimizar qualquer dissecção ou dissociação dos tecidos.
    • Para situações nas quais tipos de tecidos ou órgãos individuais não podem ser identificados, forneça um mínimo de tecido sem nenhuma dissociação.
Tipo de amostra Amostras fixadas Quando considerar Observações gerais
Produtos de concepção (POC)
  • 4 amostras ou mais.
  • Geralmente menos de 12 semanas de idade gestacional
  • No caso de interrupção precoce da gravidez/aborto espontâneo, envie POCs fixados em formalina (tecidos úmidos, não blocos de tecidos embebidos em parafina à temperatura ambiente), se possível.
Placenta e membranas fetais
  • Pelo menos 2 seções de espessura total (0,5 a 1 cm x 3 a 4 cm de profundidade) do terço médio do disco placentário e pelo menos 1 da margem do disco placentário.
  • Uma tira de 5 x 12 cm de membranas fetais retirada da área de ruptura e incluindo uma pequena parte da borda do disco.
  • Qualquer gestação que tenha placenta
  • Inclua seções do disco placentário, membranas fetais e lesões patológicas quando possível.
  • Amostras do lado materno e do lado fetal da placenta.
  • Coloque uma etiqueta em todas as amostras para identificar a sua localização. Coloque uma etiqueta em todas as amostras para identificar a sua localização.
Cordão umbilical
  • Pelo menos dois segmentos de 2,5 representativos do cordão
  • Qualquer gestação que tenha placenta
  • Rotule a amostra, para identificar a sua localização (por exemplo, se proximal, média ou distal ao local de inserção do cordão umbilical na placenta).
Cérebro e medula espinhal
  • 0,5 a 1,0 cm3 cada
  • 5 ou mais amostras de partes diferentes do cérebro e da medula espinhal
  • Perda do feto, natimorto ou morte do bebê.
  • É fundamental manter a estrutura do tecido para avaliar a patologia viral.
Órgão sólido (coração, pulmão, fígado, rins, músculo esquelético, olhos, medula óssea)
  • 0,5 a 1,0 cm3
  • 1 amostra representativa de cada órgão sólido
  • Perda do feto, natimorto ou morte do bebê.
  • O envio de olhos é altamente recomendável.
Tecidos fixados
  1. A abordagem para o teste do zika vírus em amostras de tecido fixado continua a evoluir à medida que mais é aprendido sobre este vírus emergente. Atualmente, o teste do zika vírus em tecido fixado inclui reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa (RT-PCR) do zika vírus em tecidos placentários e fetais, imunoistoquímica (IHC) do zika vírus em casos selecionados incluindo tecidos placentários de interrupções da gravidez de 1o trimestre e início de 2o trimestre, tecidos fetais de interrupções de gravidez e tecidos de autópsia de bebês mortos. O exame microscópico dos tecidos enviados também é realizado em casos selecionados.
  2. Tecidos fixados podem incluir tecidos úmidos fixados em formalina e/ou tecidos fixados em formalina embebidos em parafina. Preferem-se blocos de tecidos fixados em formalina embebidos em parafina, se a fixação em formalina de tecidos úmidos exceder duas semanas. Tecidos úmidos fixados em formalina por mais de quatro semanas não são aceitáveis para a realização do teste do zika vírus.
  3. A coleta de tecidos com as dimensões recomendadas fornecidas na tabela acima permitirá que a formalina penetre na amostra e aumente as chances de fixação adequada do tecido.
  4. O volume de formalina usada para fixar tecidos deve ser 10 vezes o volume do tecido. Coloque o tecido coletado de acordo com as dimensões acima mencionadas em formalina tamponada 10% por três dias (72 horas). Depois da fixação, se não forem embebidos em parafina, os tecidos PRECISAM ser transferidos para etanol 70% para armazenamento de longo prazo e para envio.
  5. Os tecidos fixados devem ser armazenados e enviados em temperatura ambiente. Instruções adicionais de coleta, manipulação e envio de tecidos fixados em formalina também estão disponíveis. Os blocos de parafina devem ser enviados de acordo com estas instruções para amostras fixadas em formalina.
  6. NÃO CONGELE as amostras que foram fixadas em formalina.
Envio e remessa de amostras
  1. O formulário 50.34 do CDC precisa ser enviado com todas as amostras e estas devem ser enviadas ao CDC APENAS diretamente dos departamentos de saúde. Consulte a introdução acima para obter mais informações.
  2. As amostras fixadas podem ser enviadas em temperatura ambiente para:

Infectious Diseases Pathology Branch
Centers for Disease Control and Prevention
1600 Clifton Rd NE, MS G32
Atlanta GA 30329-4027
Telefone: (404) 639-3133

  1. Mais informações sobre as remessas podem ser encontradas nas Diretrizes para envio de amostras para avaliação patológica de infecções do SNC.
Relatório de resultados
  1. Os resultados de testes serão reportados ao departamento de saúde estadual e ao profissional de saúde que solicitou os testes se forem fornecidas informações de contato adequadas no formulário 50.34 do CDC.
  2. O prazo de entrega dos resultados varia de acordo com o volume de testes e a complexidade do caso específico.
  3. As considerações para interpretar os resultados patológicos incluem fatores de risco epidemiológico maternal/do bebê, resultados de testes do zika maternais/do bebê e apresentação clínica. Para obter ajuda na interpretação de resultados de relatórios patológicos, escreva para pathology@cdc.gov.
INÍCIO