Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Orientações atualizadas para laboratórios: perguntas frequentes

  1. Por que o CDC atualizou suas orientações?
    As Orientações revisadas para laboratórios dos EUA que testam a infecção pelo zika vírus do CDC incorpora alterações à autorização para uso de emergência (EUA) do ensaio Trioplex RT-PCR em tempo real (rRT-PCR) autorizada pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA em 21 de setembro de 2016, que amplia os parâmetros de teste do ensaio adicionando sangue total como tipo de amostra aceitável e permitindo maiores volumes de amostras para aumentar a sensibilidade. As orientações também foram atualizadas para reconhecer e abordar o uso de ensaios não desenvolvidos pelo CDC. Finalmente, as orientações atualizadas especificam que atualmente a confirmação do teste de neutralização por redução de placas (PRNT) não é rotineiramente recomendada em Porto Rico, onde a dengue é endêmica.
  1. Quais são as recentes atualizações à EUA para o ensaio Trioplex rRT-PCR?
    A EUA para o ensaio Trioplex rRT-PCR foi alterada para incluir procedimentos de extração de grande volume, adicionar dois instrumentos de extração automatizada, o MagNA Pure Compact e o BioMerieux easyMAG, e incluir o uso de sangue total como tipo de amostra. O uso de sangue total e de procedimentos de extração de grande volume para soro e urina demonstrou aumento da sensibilidade do ensaio Trioplex rRT-PCR. Devido a essas alterações à EUA, pedimos que revisem as instruções de uso completas. Este documento também foi publicado no site da FDA.

  1. Por que o CDC atualizou a EUA para o ensaio Trioplex rRT-PCR para aumentar o volume de amostras e autorizar o uso de sangue total como tipo de amostra?
    O CDC aprende mais sobre o zika vírus a cada dia, e está comprometido a incorporar novas informações em seus esforços e refinar e aprimorar seus ensaios. O baixo nível de viremia observado em alguns casos de zika apresenta um desafio a testes moleculares. Assim, os volumes de entrada de amostra recomendados foram aumentados para permitir que ácidos nucléicos sejam adicionalmente concentrados na etapa de extração, o que melhora a detecção de baixos níveis de RNA viral. Similarmente, o uso de sangue total pode melhorar a detecção de baixos níveis de RNA viral. As atualizações do CDC à EUA refletem nosso compromisso com o aprendizado contínuo baseado na resposta e com a melhoria da sensibilidade de diagnóstico do ensaio Trioplex. O CDC também fornece informações atualizadas sobre as melhores práticas de testes de diagnóstico atualizando seus algoritmos de teste.
  1. Quando o sangue total deve ser testado?
    No momento, o CDC recomenda que, para pessoas que procuram tratamento até 14 dias após o início de sintomas e gestantes sem sintomas que procuram tratamento dentro de 14 dias após possível exposição ao zika vírus, o sangue total pode ser coletado junto com o soro e ser testado pelo teste de ácido nucléico (NAT) RNA de acordo com a rotulagem da EUA. O sangue total é também uma amostra aceitável, junto com soro e urina, ao testar infecção congênita pelo zika vírus dentro de dois dias após o nascimento. Atualmente, somente a EUA para o ensaio Trioplex rRT-PCR inclui sangue total (EDTA) como tipo de amostra aceitável.
  1. Que ensaios sobre diagnósticos do zika vírus estão disponíveis, onde há informações disponíveis sobre ensaios EUA, e onde há informação sobre as características de desempenho de cada ensaio EUA?
    Vários NATs e dois ensaios imunossorventes por ligação enzimática (MAC-ELISA) para captura de anticorpos de Imunoglobulina M (IgM) receberam EUAs da FDA. A FDA mantém em seu site uma lista de todas as EUAs para o zika vírus. Consulte o website da FDA para obter uma lista atualizada de ensaios disponíveis e cartas de autorização associadas, fichas técnicas e rótulos de produtos. Outras informações específicas do ensaio (ex.: características de desempenho) estão incluídas nos rótulos. O CDC também mantém um link para o site da FDA em sua página sobre testes de diagnóstico de zika. As Orientações atualizadas para laboratórios dos EUA que testam a infecção pelo zika vírus contêm linguagem que deve incluir todas as EUAs disponíveis, inclusive interpretações de teste ampliadas e o uso de outros NATs autorizados pela EUA.
  1. Qual é a justificativa para não recomendar rotineiramente acompanhamento com PRNT para pessoas que residem em Porto Rico?
    O CDC continua a aprender mais sobre o zika vírus e incorporar esse conhecimento em nossas recomendações e orientações. O PRNT nem sempre consegue fornecer uma determinação definitiva dos flavivírus específicos que causaram uma infecção recente, particularmente em pessoas com histórico anterior de infecção por flavivírus. Por essa razão, a confirmação por PRNT não é rotineiramente recomendada em Porto Rico atualmente, onde o vírus da dengue é endêmico, sendo provável a ocorrência de reatividade cruzada na maioria dos casos.

  1. Por que o CDC selecionou o ensaio Trioplex rRT-PCR para a EUA?
    Capacidade de testar chikungunya e dengue, além do zika
    O ensaio Trioplex rRT-PCR foi criado para detectar o zika vírus e dois outros vírus transmitidos por mosquitos, o vírus chikungunya e o vírus da dengue. Os esforços para entender, abordar e controlar os vírus do zika, chikungunya e da dengue são inter-relacionados. Esses três vírus são transmitidos principalmente pelos mesmos mosquitos, o Aedes aegypti e o Aedes albopictus. Existe transmissão local dos três vírus em toda a América do Sul e Central e no Caribe, e os sinais e sintomas clínicos de infecção pelo zika vírus podem ser similares às infecções pelos vírus chikungunya ou da dengue, especialmente o da dengue. Ser capaz de distinguir entre os três vírus é importante para os profissionais de saúde para que possam tomar decisões clínicas melhores para pacientes e para as autoridades de saúde pública na tentativa de identificar e controlar surtos desses vírus. Ademais, o teste dos três vírus em um único teste aumenta a eficiência e o rendimento dos testes, e reduz o ônus para os laboratórios de saúde pública locais e estaduais.

    Uso de instrumentos amplamente disponíveis
    O ensaio Trioplex rRT-PCR utiliza plataformas de extração e instrumentos PCR que estão amplamente disponíveis e são amplamente aceitos pela Rede de Laboratórios de Resposta (LRN), que facilita o uso da infraestrutura de teste da LRN já implantada nos Estados Unidos para testes do zika vírus.

    Disponibilidade de dados de desempenho
    Trabalho preliminar, incluindo a coleta de dados de desempenho, já foi iniciado em 2015, o que permitiu que uma EUA para o ensaio fosse submetida rapidamente. Isso foi particularmente importante no início da resposta, quando não existia nenhum teste de diagnóstico autorizado pela FDA (inclusive NATs) para o zika.
  1. Por que o CDC obteve uma EUA para o ensaio Trioplex rRT-PCR e o MAC-ELISA para o zika? Quais são as vantagens de usar testes autorizados para uso emergencial pela FDA?
    Usar um teste para o qual a FDA tenha emitido uma EUA tem várias vantagens ao coordenar uma resposta de emergência nacional e apoiar testes de diagnóstico em grande escala.
  • A EUA é exigida pela FDA para todos os dispositivos destinados a diagnósticos de zika. O processo de EUA permite que a FDA analise o uso pretendido, os rótulos e os dados de desempenho de um teste. Isso ajuda a garantir que o teste atenda aos critérios de desempenho da FDA.
  • Sob a EUA, o CDC pode oferecer um protocolo padronizado detalhado que facilita maior controle e padronização entre laboratórios que utilizam o teste.
  • A EUA fornece ao CDC autorização clara para fabricar e distribuir reagentes, o que possibilita maior controle de qualidade dos componentes do ensaio.
  • A EUA oferece ao CDC autorização clara para prestar assistência substancial direta aos estados a fim de implementar o ensaio, assim como diagnosticar e abordar eficientemente problemas que os laboratórios implementadores possam experimentar.
  • A EUA pode ser atualizada e alterada à medida que novas informações sobre o zika vírus são aprendidas e o ensaio é aprimorado.
  1. Foi feita uma comparação direta do ensaio Trioplex rRT-PCR e um ensaio somente do zika foi realizado?
    Uma comparação direta do ensaio somente do zika não foi realizada.
  1. Os laboratórios particulares e estaduais podem usar testes não-CDC?
    Sim. Os laboratórios não são obrigados a usar o ensaio Trioplex rRT-PCR do CDC e podem realizar outros ensaios do zika autorizados pela EUA sem afetar negativamente a capacidade de um estado de reportar casos ao CDC ou de continuar a receber financiamento do CDC para apoiar os esforços do zika.
  1. Existem dados sobre as características de desempenho do ensaio Trioplex rRT-PCR disponíveis para análise?
    Sim. As instruções de uso da EUA para o ensaio Trioplex rRT-PCR incluem informações sobre as características de desempenho do ensaio além do tipo de amostra adequado, uso pretendido, interpretação de resultados e instruções detalhadas para execução do ensaio. As instruções de uso podem ser encontradas no site da FDA.
  1. O que o CDC está fazendo para garantir que o ensaio Trioplex rRT-PCR continue a fornecer resultados precisos e confiáveis?
    O CDC avaliará o desempenho do ensaio Trioplex rRT-PCR usando um painel da FDA, e reportará os resultados à FDA de acordo com a condição de autorização EUA da FDA. Para avaliar a precisão, todos os fabricantes de NATs para o zika vírus sob a EUA foram solicitados a reavaliar a sensibilidade individual ao teste usando um material de referência recomendado pela FDA. O painel de referência da FDA contém RNA de duas classes atuais de zika vírus e três controles para testes cegos. Todos os fabricantes de testes de zika autorizados para uso emergencial pela FDA precisarão incluir os resultados de desempenho do painel em suas instruções de uso para que o desempenho do teste possa ser comparado entre fabricantes com EUA pelos laboratórios nacionais. As instruções de uso para cada teste autorizado para uso emergencial pela FDA podem ser encontradas na seção "Rótulos" para cada teste respectivo. Para obter mais informações sobre o painel da FDA consulte o site da FDA.
  1. O que o CDC está fazendo para continuar a melhorar o desempenho do ensaio Trioplex rRT-PCR?
    O CDC aprende mais sobre o zika vírus a cada dia, e está comprometido a incorporar novas informações em seus esforços e refinar e aprimorar o ensaio Trioplex rRT-PCR. O CDC continuará a trabalhar seguindo o processo e a estrutura da EUA a fim de refinar o ensaio Trioplex rRT-PCR para que os dados por trás dessas alterações e melhorias continuem a ser transparentes e acessíveis a todos os laboratórios.
Início