Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Microcefalia e outros defeitos congênitos

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

Zika e microcefalia

Imagem de uma médica com uma mulher grávida

A microcefalia é um defeito congênito em que a cabeça do bebê é menor do que o esperado quando comparado com bebês de mesmo sexo e idade. Os bebês com microcefalia geralmente têm cérebros menores que podem não ter se desenvolvido adequadamente.

A infecção pelo zika vírus durante a gravidez é uma causa de microcefalia. Durante a gravidez, a cabeça do bebê cresce porque o cérebro do bebê cresce. Pode ocorrer microcefalia porque o cérebro do bebê ainda não se desenvolveu adequadamente durante a gravidez ou parou de crescer após o nascimento.

Síndrome congênita de zika

A síndrome congênita do zika é um padrão único de defeitos congênitos encontrados entre fetos e bebês infectados com o zika vírus durante a gravidez. A síndrome congênita de zika é descrita pelas cinco características seguintes:

  • Microcefalia grave, onde o crânio está parcialmente afundado
  • Tecido cerebral reduzido com padrão específico de danos ao cérebro
  • Lesão (isto é, cicatrização ou alterações de pigmento) na parte de trás do olho
  • Juntas com movimento de alcance limitado, como pé torto
  • Excesso de tônus muscular, limitando os movimentos corporais após nascimento.

Bebês infectados pelo zika antes do nascimento podem ter danos nos olhos e/ou na parte do cérebro responsável pela visão, o que pode afetar seu desenvolvimento visual. Bebês com e sem microcefalia podem ter problemas oculares. Se o seu bebê nasceu com infecção congênita do zika, ele deve receber <a1>avaliações e testes</a1> recomendados para verificar se há problemas de saúde nos olhos e outros problemas, mesmo que seu bebê pareça saudável.

Nem todos os bebês nascidos com infecção congênita de zika terão todos esses problemas. Alguns bebês com infecção congênita pelo zika vírus que não sofrem de microcefalia ao nascer podem apresentar mais tarde um crescimento lento da cabeça e desenvolver microcefalia pós-natal.

Ao reconhecer que o zika é a causa de determinados defeitos congênitos não significa que toda gestante infectada com o zika terá um bebê com defeito congênito. Isso significa que a infecção por zika durante a gravidez aumenta as chances de ocorrerem esses problemas. Os cientistas continuam a estudar como o zika vírus afeta mães e seus filhos para entender melhor a gama completa de problemas de saúde que a infecção pelo zika vírus durante a gravidez pode causar.

Futura gravidez

Com base na evidência disponível, acreditamos que uma mulher infectada pelo zika vírus que não esteja grávida não correria risco de defeitos congênitos numa futura gravidez depois que o vírus tiver sido eliminado do seu corpo. Com base no que sabemos sobre infecções similares, depois que uma pessoa é infectada pelo zika vírus, provavelmente estará protegida contra uma futura infecção pelo zika.

Recursos relacionados

O que é preciso saber: se o seu médico tiver suspeita de microcefalia durante a gravidez

O que é preciso saber: se o seu bebê nasceu com síndrome congênita do zika

O que é preciso saber: se o seu bebê pode ter sido afetado pelo zika, mas não tem problemas de saúde relacionados no momento do nascimento

Para pais: roteiro para pais de bebês com síndrome congênita do zika

Para pais: roteiro para pais de bebês infectados com zika antes do nascimento que parecem saudáveis

INÍCIO