Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Testes de diagnóstico para zika vírus

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

Sumário

  • O CDC e vários departamentos de saúde estaduais e locais estão fazendo testes para zika vírus. Diferentes testes de diagnóstico estão disponíveis para ajudar a determinar se uma pessoa está infectada com a doença causada pelo zika vírus. Os profissionais de saúde devem entrar em contato com seus departamentos de saúde estadual ou municipal para facilitar os testes.

Se você tem um paciente sintomático que vive ou viajou recentemente para uma área com risco de zika, ele pode ter sido infectado com outros vírus transmitidos por mosquitos, como dengue ou chikungunya, que muitas vezes circulam nas mesmas regiões geográficas e apresentam uma doença clínica similar.

A FDA emitiu uma autorização de uso de emergência (EUA) para várias ferramentas de diagnóstico para o zika vírus, inclusive ensaio Trioplex RT-PCR (rRT-PCR) em tempo real e MAC-ELISA para zika, que estão sendo distribuídos pelo CDC aos laboratórios qualificados.

Teste molecular para zika vírus

Para pessoas sintomáticas infectadas pelo zika vírus, o RNA do zika vírus às vezes pode ser detectado precocemente no curso da doença. O NAT (teste de ácido nucleico) para RNA deve ser realizado em amostras de soro e urina pareadas. Para mulheres grávidas sintomáticas com possível exposição ao vírus Zika, o NAT deve ser realizado simultaneamente com o teste de sorologia IgM. Para mulheres grávidas assintomáticas com possível exposição contínua ao zika vírus, o NAT é recomendado três vezes durante a gravidez. Para gestantes assintomáticas com possível exposição recente, mas sem exposição contínua, ao zika vírus (por exemplo, viajantes), o NAT pode ser considerado caso a caso, usando um modelo de tomada de decisão compartilhado entre médico e paciente, e deve seguir os algoritmos de testes para gestantes sintomáticas. Para gestantes com possível exposição ao zika vírus e cujo feto apresente constatações em ultrassom pré-natal compatíveis com infecção congênita pelo zika vírus, o NAT deve ser realizado na urina e soro da mãe simultaneamente com sorologia IgM seguindo o algoritmo de testes para gestantes sintomáticas. Se a amniocentese for realizada, o NAT de amostras de amniocentese também deve ser realizado. O teste NAT de pessoas sintomáticas não grávidas deve ser realizado em amostras coletadas <14 dias após o início dos sintomas.  O teste NAT não é recomendado para pessoas assintomáticas não grávidas. Um resultado de teste NAT negativo não elimina a infecção pelo zika vírus.

Ensaio Trioplex RT-PCR em tempo real

O Trioplex rRT-PCR é um teste de laboratório concebido para detectar o RNA do zika vírus, do vírus da dengue e do vírus chikungunya. A Food and Drug Administration (FDA) autorizou o uso deste teste sob uma autorização de uso de emergência (EUA). Mais informações sobre o ensaio Trioplex rRT-PCR podem ser obtidas na página Orientações para laboratório.

Consulte Entendendo os resultados de teste do zika vírus para obter fichas técnicas de profissional de saúde e pacientes sobre o ensaio Trioplex RT-PCR em tempo real.

Teste sorológico para zika vírus

A sorologia IgM e os anticorpos neutralizadores específicos do zika vírus geralmente se desenvolvem próximo ao fim da primeira semana da doença. Os níveis de IgM são variáveis, mas geralmente são positivos a partir do dia 4 após o início dos sintomas e continuam por até 12 semanas após o início dos sintomas ou exposição, mas podem persistir por mais tempo. Para gestantes sintomáticas, a sorologia IgM é realizada simultaneamente com o NAT. Para as gestantes assintomáticas, se o teste for realizado, a sorologia IgM deve seguir os algoritmos de teste para gestantes sintomáticas. Para gestantes com possível exposição ao zika vírus e cujo feto apresente constatações em ultrassom pré-natal compatíveis com infecção congênita pelo zika vírus, o teste de sorologia IgM deve ser realizado no soro materno simultaneamente com o NAT, seguindo os algoritmos de testes para gestantes sintomáticas. Para pessoas sintomáticas não grávidas, o teste deve ser realizado em amostras negativas de NAT coletadas <14 dias após o início dos sintomas ou em amostras coletadas ≥14 dias após o início dos sintomas. O teste de IgM não é recomendado para pessoas assintomáticas não grávidas.

MAC-ELISA para zika

O Ensaio Imunossorvente por Ligação Enzimática de Captura de Anticorpos IgM para zika (MAC-ELISA para zika) é usado para a detecção qualitativa de anticorpos IgM do zika vírus no soro ou líquido cefalorraquidiano; no entanto, devido à reação cruzada com outros flavivírus e possível reatividade não específica, os resultados podem ser difíceis de interpretar. Consequentemente, os testes tidos como positivos, duvidosos ou inconclusivos devem ser encaminhados para confirmação por testes de neutralização por redução de placas (PRNT). O PRNT é realizado no CDC, em um laboratório designado pelo CDC (ou seja, em um laboratório que demonstrou de forma independente sua habilidade para realizar o teste PRNT, completando um painel de proficiência fornecido pelo CDC) ou um centro de referência em PRNT do laboratório de saúde pública (PHL) para confirmar resultados de IgM presumidos como positivos, duvidosos ou inconclusivos. Além disso, não é possível confiar no teste de IgM para distinguir entre infecção recente ou antiga.

Recursos para laboratórios dos EUA


Recursos para laboratórios internacionais

Consulte Entendendo os resultados de testes do zika vírus para obter as fichas técnicas para profissionais de saúde e pacientes sobre o teste MAC-ELISA

Teste de neutralização por redução de placas (PRNT)

Amostras com resultados de NAT negativos para zika vírus e resultados de sorologia não negativos, incluindo positivos, suspeitos de positivo, possíveis, duvidosos ou inconclusivos, devem ser encaminhados para o CDC, um laboratório designado pelo CDC (ou seja, um laboratório que demonstrou de forma independente sua habilidade para realizar o teste PRNT completando um painel de proficiência fornecido pelo CDC) ou um centro de referência em PRNT do laboratório de saúde pública (PHL) para confirmação por PRNT.

Para obter mais informações sobre a interpretação dos resultados dos testes de diagnóstico, consulte Atualização: Orientações provisórias para profissionais de saúde que prestam atendimento a mulheres grávidas com possível exposição ao zika vírus. (MMWR, 24 de julho de 2017).

INÍCIO