Error processing SSI file
Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Aconselhamento ao paciente

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

Pessoas planejando engravidar

Planejamento de viagens

Os profissionais de saúde devem aconselhar [PDF - 173 KB] mulheres e homens que estão tentando engravidar sobre viagens para áreas com risco de infecção pelo zika vírus. Essa conversa deve abordar as consequências potenciais de infecção pelo zika próximo ao momento da concepção ou durante a gravidez, bem como as circunstâncias individuais e a tolerância a riscos do(a) paciente.

Prazos a aguardar após possível exposição ao zika antes de tentar engravidar

Pacientes com recente infecção pelo zika ou exposição a áreas com avisos de viagem do CDC sobre o zika

Para mulheres e homens que foram diagnosticados com infecção pelo zika vírus ou foram expostos a uma área para a qual existe um aviso de viagem do CDC sobre o zika, o CDC recomenda que os profissionais de saúde informem aos pacientes que uma pessoa pode ser infectada e contagiada mesmo que não tenha sintomas, e recomendar o seguinte:

  • Se uma mulher for exposta, o casal deve esperar pelo menos 8 semanas após o início dos sintomas ou da última possível exposição ao zika vírus antes de tentar engravidar.
  • Se um homem for exposto, o casal deve esperar pelo menos 6 meses depois do início dos sintomas ou da última possível exposição ao zika vírus antes de tentar engravidar.
  • Se uma mulher e um homem viajarem juntos e ambos forem expostos, o casal deverá aguardar pelo menos 6 meses após o início dos sintomas ou última exposição possível ao zika vírus antes de tentar conceber.
  • Durante períodos de espera após uma possível exposição, além do método anticoncepcional escolhido, os casais também devem ser aconselhados a usar preservativos de forma correta e consistente durante o sexo vaginal, anal, oral e ao compartilhar brinquedos sexuais, ou não ter relações sexuais.

Considerando os dados limitados disponíveis sobre quanto tempo o zika vírus pode permanecer no corpo, homens e mulheres com possível exposição ao zika vírus podem decidir aguardar mais tempo do que o recomendado para engravidar, dependendo das circunstâncias individuais e da tolerância a riscos.

Pacientes com exposição a áreas com risco de zika, mas sem aviso de viagem

O nível de risco de infecção pelo zika vírus nessas áreas é desconhecido, mas pode existir algum risco de ser picado por um mosquito infectado. Por essa razão e porque a informação é limitada sobre o risco de infecção em torno do momento da concepção, os profissionais de saúde devem aconselhar mulheres e homens que estão tentando conceber sobre viagens para essas áreas e o risco de infecção pelo zika vírus que eles correm. Essa conversa deve abordar as potenciais consequências de ficar infectado pelo zika em torno do momento da concepção no contexto dos planos do casal de ter filhos, suas circunstâncias individuais e tolerância ao risco.

O teste do zika vírus é indicado para mulheres que não estão grávidas e homens que foram expostos a essas áreas e que apresentam sintomas de doença causada pelo zika vírus Pessoas com teste de resultado positivo para zika devem seguir os prazos sugeridos acima antes de tentar conceber.

Pacientes com exposição contínua a áreas com um aviso de viagem do CDC sobre o zika

Exposição contínua significa viver ou viajar com frequência (diária ou semanalmente, por exemplo) para uma área com um aviso de viagem do CDC sobre o zika. Dada a possível exposição contínua ao zika, os profissionais de saúde devem aconselhar os casais sobre como eles podem se proteger contra o zika, as consequências potenciais de ser infectado pelo zika na época da concepção e durante a gravidez e suas circunstâncias individuais.

  • Mulheres não grávidas e homens assintomáticos: o teste do zika vírus é indicado para mulheres não grávidas e homens que vivem ou viajam frequentemente para áreas com um aviso de viagem do CDC sobre o zika e que têm sintomas do zika. As pessoas que testarem positivo para o zika deverão respeitar os prazos sugeridos acima antes de tentar engravidar.
  • Mulheres assintomáticas planejando engravidar: o teste de IgM para zika antes da concepção pode ser considerado para mulheres assintomáticas planejando engravidar no futuro próximo e que vivem ou viajam frequentemente para áreas com um aviso de viagem do CDC sobre o zika. Testar logo antes de engravidar pode fornecer informações que podem ajudar a interpretar os resultados de testes no futuro se uma mulher for exposta ao zika em fase avançada da gravidez. Resultados de testes de IgM positivos antes da gravidez não devem ser usados para determinar se é seguro para uma mulher engravidar porque os resultados de testes podem ter várias interpretações. Resultados de teste positivos podem significar uma infecção recente com zika; infecção recente com um tipo de vírus como o da dengue, um resultado falso-positivo ou uma infecção anterior com zika.

Pessoas que não estão planejando a gravidez

Homens e mulheres devem usar preservativos de forma correta e consistente durante a relação sexual vaginal, anal e oral e ao usar brinquedos sexuais, além do seu método anticoncepcional preferido, ou abster-se de sexo se estiverem preocupados com a possibilidade de transmitir o zika vírus ao parceiro sexual. Pessoas que vivem ou viajam para áreas com risco de zika devem ser informadas de que o zika pode ser transmitido por sexo, mesmo que a pessoa infectada não tenha sintomas no momento. O vírus também pode ser transmitido por relação sexual por uma pessoas que foi infectada com o vírus, mas não desenvolveu sintomas.

As pacientes devem ser orientadas sobre métodos anticoncepcionais, inclusive a disponibilidade e eficácia de diferentes métodos anticoncepcionais e como usá-los. A decisão sobre que tipo de método contraceptivo usar é uma decisão pessoal e deve ser tomada pelo indivíduo ou casal após consulta com seu profissional de saúde.

Persistência do zika no sêmen

O CDC tem conhecimento de relatos de RNA do zika vírus detectado no sêmen mais de 90 dias após o início dos sintomas, com o caso mais longo com duração de 188 dias. Entretanto, não se sabe se o RNA do zika vírus no sêmen representa vírus infeccioso. Até o momento, o zika vírus foi cultivado (mostrou ser infeccioso) a partir do sêmen recolhido no período de 3 meses após o início dos sintomas. Também houve relatos de homens sem sintomas que estavam infectados com o zika e transmitiram o vírus para seus(suas) parceiros(as) pela relação sexual. Sem dados definitivos mostrando uma diferença no risco para os homens com e sem sintomas de disseminar o zika por meio de relações sexuais, as recomendações são as mesmas para ambos os grupos.

Dadas as informações limitadas disponíveis no momento e o potencial para defeitos congênitos graves pela infecção congênita do zika, o CDC recomenda aos homens esperar 6 meses antes de tentar engravidar sua parceira. Essa recomendação será atualizada à medida que novos dados forem disponibilizados.

Recursos clínicos

Guia de aconselhamento antes da concepção para homens e mulheres que vivem em áreas com um aviso de viagem do CDC sobre o zika e querem engravidar

Orientação aos viajantes: mulheres e homens em idade reprodutiva

INÍCIO