Error processing SSI file
Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Recomendações de teste e riscos para a saúde durante o período periconcepcional

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

O teste do zika vírus é realizado no CDC, em vários departamentos de saúde estaduais e locais e em alguns laboratórios comerciais. Vários testes de diagnóstico estão disponíveis para ajudar a determinar se uma pessoa está infectada pela doença causada pelo zika vírus. Os profissionais de saúde devem entrar em contato com os departamentos estaduais e locais competentes para facilitar o teste. Consulte a página da web Teste do zika vírus para obter informações sobre como obter o teste do zika.

Recomendações de teste para mulheres que não estão grávidas e homens

Pacientes sintomáticos: o teste do zika vírus é indicado para mulheres que não estão grávidas e para homens com possível exposição ao zika que apresentam sintomas da doença do zika vírus. A possível exposição é definida como viver ou ter viajado recentemente para uma área com risco de zika, ou relação sexual (sexo vaginal, anal, oral ou compartilhamento de brinquedos sexuais) sem preservativo com alguém que vive ou viajou recentemente para uma área com risco de zika. Os sintomas mais comuns da doença do zika vírus são febre, erupção cutânea, dor de cabeça, dor articular, conjuntivite (olhos vermelhos) e dor muscular.

Pacientes assintomáticos: testes de rotina não são recomendados atualmente para mulheres que não estejam grávidas e homens com possível exposição ao zika vírus, mas sem doença clínica. Porém, o teste de IgM pode ser considerado para mulheres assintomáticas que planejam engravidar no futuro próximo e que vivem ou viajam frequentemente para áreas com avisos de viagem (ver abaixo).

Nenhum teste é 100% preciso. O resultado de um teste às vezes pode dar negativo em uma situação de infecção real, e os resultados podem causar uma falsa sensação de segurança.

Por exemplo:

  • Se o teste de IgM for realizado muito cedo após a infecção, quando os níveis de anticorpos ainda não são suficientemente elevados, os resultados podem ser negativos, mesmo com a presença de infecção.
  • Se o teste de IgM for realizado após o declínio dos níveis de IgM, os resultados podem ser negativos. Da mesma forma, se a PCR de soro ou de sangue for realizada depois que o vírus não estiver mais no sangue, o zika ainda pode estar presente em outros fluidos corporais (por exemplo, no sêmen). Nessas situações o exame de sangue seria negativo, mas a pessoa ainda poderia estar infectada e ter risco de infectar outras pessoas.
  • Também é possível que os resultados do teste de IgM sejam positivos na ausência de infecção em função de, por exemplo, persistência prolongada de IgM após a resolução da infecção ou em função da reatividade cruzada do teste de IgM com outro vírus.

Recomendações de teste antes da concepção para mulheres

O teste de IgM para zika antes da concepção pode ser considerado para mulheres assintomáticas planejando engravidar no futuro próximo e que vivem ou viajam frequentemente para áreas com um aviso de viagem do CDC sobre o zika. Testar logo antes de engravidar pode fornecer informações que podem ajudar a interpretar os resultados de testes no futuro se uma mulher for exposta ao zika posteriormente, durante a gravidez. Resultados de testes de IgM positivos antes da gravidez não devem ser usados para determinar se é seguro para uma mulher engravidar porque os resultados de testes podem ter várias interpretações. Resultados de teste positivos podem significar infecção recente por zika; infecção recente por um tipo de vírus semelhante, como o da dengue, resultado falso-positivo ou infecção anterior por zika. Resultados negativos do teste de IgM antes da gravidez e um resultado de teste IgM positivo subsequente durante a gravidez podem refletir uma nova infecção por zika que ocorreu entre o primeiro e o segundo teste ou uma infecção recente pelo zika vírus. Como mencionado, um resultado de teste positivo durante a gravidez também pode refletir um resultado falso-positivo ou infecção recente por um vírus semelhante.

Riscos de infecção antes da concepção e tratamento de fertilidade

Infecção periconcepcional

Como a infecção pelo zika vírus é uma causa de microcefalia e de outros defeitos cerebrais graves, o planejamento da gravidez no contexto do surto de zika é importante. Existe informação limitada disponível sobre o risco de resultados adversos na gravidez relativos à infecção periconcepcional pelo zika vírus (definida como infecção durante as 8 semanas antes da concepção ou 6 semanas antes do último período menstrual). Até o momento não existem relatórios publicados de resultados adversos na gravidez após infecção pelo zika vírus periconcepcional. As infecções por outros vírus (por exemplo, citomegalovírus, rubéola, parvovírus) em torno do momento da concepção foram associadas com infecção congênita e resultados adversos da gravidez, embora o momento exato da infecção relativamente à concepção fosse, por vezes, incerto.

Gravidez depois do fim da infecção

Não existe evidência de que um feto concebido após o vírus ter saído do corpo da mulher estaria em risco de infecção fetal pelo zika. Não existe evidência de que infecção anterior pelo zika vírus apresente risco de defeitos congênitos em futura gravidez.

Fertilização

Não foi documentado nenhum caso de transmissão do zika vírus durante o tratamento de fertilidade, mas a transmissão por gametas ou embriões doados é teoricamente possível. O zika vírus foi detectado no sêmen, e ocorreu transmissão sexual. A Food and Drug Administration dos EUA emitiu o documento orientação [PDF - 10 Páginas que contém recomendações para reduzir o risco potencial de transmissão do zika vírus por meio de tecidos doados, inclusive esperma, oócitos e embriões por doadores anônimos. O tratamento de fertilidade para casais que têm relações sexuais usando seus próprios gametas e embriões deve seguir as recomendações de teste e do momento para casais que estão tentando conceber, embora as recomendações possam precisar ser ajustadas de acordo com as circunstâncias individuais.

INÍCIO