Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Exposição de profissionais de saúde ao zika e controle de infecções

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

Prevenção de exposição em instalações médicas

As precauções padrão devem ser usadas para proteger profissionais de saúde contra a transmissão de todas as doenças infecciosas, inclusive o zika vírus. As precauções padrão se baseiam no fato de que todo sangue, fluidos corporais, secreções, excreções, pele não intacta e membranas mucosas podem conter agentes infecciosos transmissíveis. Os fluidos corporais, incluindo sangue, secreções vaginais e sêmen, estão relacionados à transmissão do zika vírus. As informações atualizadas sobre a transmissão do zika vírus e seus riscos podem ser encontradas na página do CDC sobre transmissão do zika.

Os profissionais de saúde devem usar o julgamento clínico para determinar se um paciente está bem o bastante para um procedimento eletivo. Ao realizar um procedimento, os profissionais de saúde devem aderir às precauções padrão para prevenir a transmissão.

Ambientes de parto

Profissionais de saúde trabalhando em unidades de parto devem avaliar a probabilidade da presença de fluidos corporais ou de outros materiais infecciosos com base na condição da paciente, no tipo de contato esperado e na natureza do procedimento ou atividade que estiver sendo realizada, e aplicar as práticas e o equipamento de proteção individual (EPI) para evitar a exposição, conforme indicado.

Precauções padrão

A educação e treinamento contínuo de funcionários sobre as precauções padrão [PDF – 226 páginas], incluindo o uso de equipamento de proteção individual, ajuda a garantir que as políticas de controle de infecções e os procedimentos sejam entendidos e seguidos.

Profissionais grávidas

Profissionais de saúde grávidas podem cuidar de pacientes com infecção pelo zika vírus. No entanto, os gerentes e supervisores da instalação devem exercer um julgamento ao acomodar profissionais preocupadas com uma potencial exposição, o que inclui exposição percutânea (picada de agulha ou corte com objeto afiado) ou exposição de pele não intacta (pele rachada ou esfolada) ou de membranas mucosas a qualquer um dos seguintes elementos: sangue, fluidos corporais, secreções e excreções. Como qualquer paciente pode abrigar patógenos presentes no sangue, para prevenir a exposição a materiais infecciosos, os profissionais de saúde devem sempre adotar as precauções padrão para todos os pacientes.

Exposição em instalações médicas

Exposições ocupacionais que exigem avaliação incluem exposição percutânea ou exposição de pele não intacta ou membranas mucosas a qualquer um dos seguintes elementos: sangue, fluidos corporais, secreções e excreções. Os profissionais de saúde que acharem que ocorreu uma exposição ocupacional devem relatar a exposição imediatamente ao seu supervisor e seguir os procedimentos do empregador, que normalmente envolve entrar em contato com o escritório de saúde ocupacional para obter uma avaliação da exposição considerando todos os patógenos relevantes, incluindo o zika, HIV e hepatite.

Se feridas e áreas da pele tiverem sido expostas a sangue ou fluidos corporais, elas devem ser lavadas imediatamente com sabão e água. As membranas mucosas devem ser lavadas com grandes quantidades de água limpa. Se ficar comprovado que ocorreu uma exposição ocupacional, podem ser indicados exames. No entanto, isso precisaria ser determinado considerando cada caso em conjunto com as autoridades de saúde pública e dependerá do tipo de exposição, da situação da infecção do paciente transmissor e fatores pessoais do profissional de saúde, inclusive se for uma gestante.

Teste do zika para profissionais de saúde

Caso não haja exposição ocupacional, os profissionais de saúde com potencial exposição ao zika devem ser avaliados para teste seguindo as mesmas orientações do público em geral.
Consulte Quando fazer o teste para zika vírus Inglês [PDF – 1 página] | Espanhol [PDF – 1 página] | Português [PDF – 1 página].

O teste de rotina do zika não é indicado para profissionais de saúde assintomáticos cuidando de pacientes com infecção pelo zika vírus. Se for determinado que houve exposição a sangue ou fluidos corporais pela pele não intacta, por exposição percutânea ou por respingo nas membranas mucosas, uma avaliação de saúde ocupacional individual deverá ser realizada.

Profissionais de saúde com zika

Não são recomendadas restrições de cuidados com pacientes ou de trabalho para profissionais de saúde assintomáticos com infecção pelo zika vírus se eles adotarem as precauções padrão para todos os encontros com pacientes em instalações de saúde. As decisões de trabalho para profissionais de saúde sintomáticos devem ser feitas de acordo com cada caso e devem levar em consideração a extensão dos sintomas do profissional de saúde.

Desinfecção de quartos de pacientes

Nenhuma prática especial de limpeza ou desinfecção é necessária para limpar os quartos onde os pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo zika vírus foram tratados ou avaliados.

A limpeza e desinfecção de superfícies duras e não porosas (superfícies muito tocadas, como grades e mesas de camas, e superfícies como pisos e balcões) deve ser feita. Antes da desinfecção de uma superfície, é necessário fazer a limpeza. Após a limpeza, um desinfetante hospitalar registrado na EPA deve ser usado de acordo com as instruções no frasco do produto para seu uso rotineiro.

Produtos têxteis usados pelo paciente (roupas de cama, toalhas, panos) devem ser administrados usando as práticas de rotina, incluindo o uso de EPI, conforme as precauções padrão, pelos trabalhadores lidando com os produtos têxteis sujos, e padrões de rotina para processamento higiênico de lavanderia.

Reprocessamento de equipamentos e dispositivos

Nenhuma estratégia especial de reprocessamento é necessária para equipamentos e dispositivos usados em um paciente com suspeita ou confirmação de infecção pelo zika vírus. A estratégia geral atual para limpeza, secagem, embalagem apropriada e esterilização ou desinfecção de instrumentos/dispositivos é indicada.

Os equipamentos e dispositivos devem ser reprocessados seguindo estritamente as instruções do fabricante. Dispositivos aprovados pela FDA para esterilização devem ser usados de acordo com as instruções do fabricante. Instrumentos críticos e semicríticos sensíveis ao calor devem ser reprocessados usando esterilizantes/desinfetantes de alto nível aprovados pela FDA ou um método de esterilização de baixa temperatura aprovado pela FDA, de acordo com as instruções do fabricante.

Prevenção de exposição em consultórios de odontologia

Profissionais de odontologia devem seguir as Diretrizes de controle de infecção em clínicas de odontologia – 2003 [PDF – 76 páginas] ao atender pacientes, inclusive aqueles com suspeita ou confirmação de infecção pelo zika vírus. Isso inclui adesão estrita às precauções padrão para todos os encontros com pacientes, incluindo

  • Proteção para os olhos quando há possibilidade de respingos
  • Uso exclusivo de dispositivos médicos aprovados pela FDA para esterilização de instrumentos seguindo as instruções do fabricante para o uso correto
  • Reprocessamento de instrumentos críticos e semicríticos sensíveis ao calor usando esterilizantes/desinfetantes de alto nível aprovados pela FDA ou um método de esterilização de baixa temperatura aprovado pela FDA (como óxido de etileno), de acordo com as instruções do fabricante.

Avisos a cuidadores e visitantes de pessoas com zika

Como com qualquer outra doença infecciosa, os familiares e outros cuidadores devem tomar as seguintes precauções

  • Não tocar em sangue, fluidos corporais e superfícies contaminadas com esses fluidos com a pele exposta.
  • Lavar as mãos com sabão e água imediatamente após atender o paciente. Se as mãos não estiverem visivelmente sujas, um gel à base de álcool pode ser usado em vez de sabão e água.
  • Remova imediatamente as roupas e lave-as se estiverem sujas de sangue ou outros fluidos corporais. Usar detergente de lavanderia e a água na temperatura especificada nas instruções de cuidados com o vestuário para lavar roupas sujas com sangue ou fluidos corporais. Não é necessário usar alvejante.
  • Limpar e desinfetar imediatamente superfícies com sangue ou outros fluidos corporais, minimizando o contato direto, usando detergentes/desinfetantes domésticos de acordo com as instruções do fabricante. O ambiente imediato da pessoa doente deve ser limpo diariamente usando limpadores domésticos de acordo com as instruções do fabricante.

Gestantes devem seguir as mesmas precauções que outros membros da família cuidando de uma pessoa com zika, incluindo evitar atividades que possam expô-las a sangue ou a outros fluidos corporais potencialmente infecciosos.

Ao visitar um paciente em um ambiente hospitalar, os visitantes não devem participar de atividades que possam expô-los ao sangue ou a outros fluidos corporais de um paciente hospitalizado. O ato de ajudar um paciente a se sentar na cama ou a caminhar não deve expor alguém ao sangue ou aos fluidos corporais, no entanto, membros da família e cuidadores devem prestar atenção à higiene, não tocar no sangue, fluidos corporais ou superfícies sujas com tais elementos, e devem lavar as mãos antes e depois de tocar no paciente.

INÍCIO