Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Orientação para áreas com transmissão local do zika vírus no território contíguo dos Estados Unidos e Havaí

O CDC emitiu orientação para viagens, prevenção, testes e aconselhamento antes da concepção relacionados aos riscos para as mulheres grávidas e casais planejando a gravidez em áreas de transmissão ativa do zika vírus no território contíguo dos Estados Unidos e Havaí. O CDC identificou dois tipos de áreas geográficas para descrever onde se aplica a orientação doméstica relacionada ao zika vírus: áreas de transmissão ativa do zika (designadas como áreas vermelhas) e área cautelares de zika (designadas como zonas amarelas). As recomendações nas tabelas abaixo são baseadas no Plano de resposta provisório do CDC ao zika de maio de 2017.

Orientação de viagem sobre o zika vírus para o território contíguo dos Estados Unidos e Havaí

Áreas vermelhas

Uma área de transmissão ativa de zika (vermelha) é uma área geográfica onde os funcionários locais, estaduais e do CDC identificaram a presença de transmissão local confirmada em várias pessoas por mosquito e determinaram que a intensidade da transmissão do zika vírus apresenta risco significativo de contrair o zika por mosquito e representa risco às mulheres grávidas e à segurança de sangue e tecidos.

Áreas amarelas

Uma área de cautela (amarela) de zika é uma área geográfica onde foi identificada transmissão local por mosquito e as mulheres grávidas e a segurança de sangue e tecidos correm risco indeterminado, mas não há evidência de que a intensidade da transmissão seja generalizada e sustentada.

Recomendações para áreas vermelhas e amarelas
Vermelhas Amarelas
Viagens
  • Gestantes não devem viajar para as áreas vermelhas.
  • Mulheres e homens planejando engravidar em um futuro próximo devem procurar evitar viagens não essenciais para áreas vermelhas.

 

  • Gestantes devem considerar adiar a viagem para as áreas amarelas.
  • Os profissionais de saúde (HCP) devem discutir planos durante a vida reprodutiva com pacientes que planejam a gravidez no futuro próximo sobre a menor probabilidade de infecção pelo zika em áreas amarelas em comparação com áreas vermelhas e as informações limitadas sobre o risco de infecção periconcepcional (veja abaixo "aconselhamento antes da concepção, exposição contínua").
Prevenção
  • As mulheres grávidas e seus parceiros que vivem ou viajam para áreas vermelhas ou amarelas devem ser aconselhados a usar preservativos de modo consistente e correto em todas as relações sexuais (incluindo sexo vaginal, anal e oral) para evitar a infecção pelo zika vírus, ou não devem ter relações sexuais durante a gravidez.
  • Casais em que um ou ambos os parceiros foram expostos1 e que desejam reduzir o risco de transmitir o zika por meio da relação sexual ao parceiro não infectado, devem ser aconselhados a usar preservativos de modo consistente e correto, ou abster de sexo por
    • Pelo menos 8 semanas após o início dos sintomas ou última possível exposição ao zika vírus, (se apenas a mulher foi exposta), ou
    • Pelos menos 6 meses após o início dos sintomas ou a última possível exposição ao zika vírus (se o homem foi exposto)
    • Todas as mulheres e homens que vivem ou viajam para áreas vermelhas ou amarelas devem ser avisados para ficarem cientes da transmissão do zika vírus e seguir rigorosamente as medidas para prevenir picadas de mosquitos.
  • Todos os viajantes que vão para áreas vermelhas ou amarelas devem ser aconselhados a usar repelente de insetos por 3 semanas depois de voltar para casa para evitar passar zika para mosquitos que podem infectar outras pessoas.
  • Todos os viajantes que vão para áreas vermelhas ou amarelas devem ser aconselhados sobre as potenciais consequências da infecção pelo zika vírus para o feto durante a gravidez e o papel do viajante na prevenção da transmissão para mulheres grávidas em suas comunidades.
Testes
Sintomáticos
  • Gestantes devem fazer o teste para infecção pelo zika vírus com base no tempo decorrido desde o início dos sintomas. Existem limitações na interpretação de testes de laboratório realizados em amostras extraídas mais de 12 semanas após a data de início da exposição.
  • Homens e mulheres que não estão grávidas devem fazer o teste2 para infecção pelo zika vírus de acordo com o momento de avaliação relativo ao início dos sintomas. Existem limitações na interpretação de testes de laboratório realizados em amostras extraídas mais de 12 semanas após a data de início da exposição.
Assintomáticos com exposição contínua3
  • Gestantes devem fazer o teste para infecção pelo zika vírus nos primeiro e segundo trimestres da gravidez.
  • A realização do teste não é recomendada para homens e mulheres que não estão grávidas.4
Assintomáticos sem exposição contínua
  • Gestantes devem fazer o teste para infecção pelo zika vírus com base no período de tempo desde a sua última possível exposição. Existem limitações na interpretação de testes de laboratório realizados em amostras extraídas mais de 12 semanas após a data de início da exposição.
  • A realização do teste não é recomendada para homens e mulheres que não estão grávidas.4
Observação: os profissionais de saúde devem entrar em contato com o departamento de saúde local, estadual ou territorial para coordenar os testes e interpretar os resultados. Os profissionais de saúde devem discutir as limitações dos testes de laboratório usados para diagnosticar a infecção pelo zika vírus com seus pacientes.
Vermelhas Amarelas
Aconselhamento antes da concepção
Com sintomas e/ou diagnóstico de zika Mulheres e homens planejando engravidar em um futuro próximo devem ser aconselhados a esperar pelo menos 8 semanas se a mulher teve sintomas e/ou diagnóstico de zika e pelo menos 6 meses se o homem teve sintomas e/ou diagnóstico de zika, antes de tentar a concepção.
Sem sintomas de zika e sem exposição contínua Mulheres e homens que planejam engravidar no futuro próximo devem ser aconselhados a aguardar pelo menos 8 semanas se apenas a mulher foi exposta e pelo menos 6 meses se o homem foi exposto, após a data final da última possível exposição antes de tentar a concepção. Mulheres e homens que planejam a gravidez no futuro próximo devem considerar esperar pelo menos 8 semanas se apenas a mulher foi exposta e pelo menos 6 meses se o homem foi exposto, após a data final da última possível exposição antes de tentar a concepção.
Sem sintomas de zika e com exposição contínua
  • Mulheres e homens que estão planejando a gravidez no futuro próximo devem ser aconselhados sobre o possível risco de infecção pelo zika vírus durante o período periconcepcional e sobre as potenciais consequências da infecção pelo zika vírus para o feto durante a gravidez. Os profissionais de saúde devem discutir os planos de vida reprodutiva com os pacientes e analisar os fatores que podem influenciar o timing de gestação (por exemplo, duração do surto do zika vírus, fertilidade, idade, histórico reprodutivo, histórico médico, valores pessoais e preferências).
  • Mulheres e homens que vivem ou viajam para áreas vermelhas ou amarelas devem ser avisados para ficarem cientes da transmissão do zika vírus e seguir rigorosamente as medidas para prevenir picadas de mosquitos.
Observação: há dados limitados sobre a persistência do RNA do zika vírus nos fluidos corporais, e o risco de resultados adversos da gravidez associados à infecção materna pelo zika vírus à época da concepção é desconhecido atualmente. Portanto, alguns casais em que um ou ambos os parceiros tiveram possível exposição ao zika vírus podem optar por esperar mais ou menos do que o período recomendado para a gravidez, dependendo das circunstâncias individuais (por exemplo, idade, fertilidade e detalhes da possível exposição) e tolerância ao risco. Os profissionais de saúde devem trabalhar com os casais para ajudá-los a tomar decisões informadas.

1 Uma exposição significa que uma pessoa viveu, viajou ou teve relações sexuais sem preservativo com alguém que viveu ou viajou para uma área designada vermelha ou amarela.

2 As autoridades de saúde locais devem determinar quando implementar os testes com base nas informações sobre os níveis de transmissão do zika vírus e a capacidade do laboratório, de acordo com as recomendações do CDC.

3 Pessoas com exposição contínua incluem aquelas que vivem ou viajam frequentemente (por exemplo, diária ou semanalmente) para uma área vermelha ou amarela.

4 O teste do zika vírus não é recomendado para pessoas assintomáticas que não estão grávidas com possível exposição ao zika vírus, porque há potencial para garantias falsas das seguintes formas: 1) um exame de sangue pode ser realizado após o vírus não estar mais no sangue, mas ainda permanecer no sêmen, 2) o teste de anticorpos pode ser realizado logo após a infecção, quando os níveis de anticorpos ainda não estão elevados o suficiente para serem detectados, 3) o teste de anticorpos pode ser realizado no final da infecção, quando os níveis de anticorpos já caíram para níveis que não podem ser detectados, e 4) o resultado do teste às vezes pode dar negativo em uma situação de infecção real.

INÍCIO