Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

O que o CDC está fazendo

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

 

CDC em ação: o que o CDC está fazendo para ajudar

 

Acompanhando a propagação do zika vírus

Acompanhando a disseminação do zika vírus e de outros vírus transmitidos por mosquitos nos Estados Unidos> e no mundo.


Treinando detetives de doenças

Treinando detetives de doenças para localizar e reportar casos de zika.


Ensinando os profissionais de saúde

Ensinando aos profissionais de saúde como identificar o zika.


Testando amostras

Testando amostras de zika e fornecendo testes de diagnóstico aos laboratórios.


Estudando elos

Estudando elos entre o zika defeitos congênitos e a síndrome de Guillain-Barré.


Educando o público

Educando o público sobre o zika vírus.


Aconselhando viajantes

Aconselhando viajantes sobre como se proteger ao viajar para áreas com risco de zika.


Fita do prêmio

Leia histórias sobre a resposta do CDC ao zika.


Resposta de emergência

O Centro de Operações de Emergência (EOC) do CDC conta com centenas de pessoas do CDC trabalhando em colaboração com parceiros de resposta locais, nacionais e internacionais para analisar, validar e trocar eficientemente informações sobre o surto de zika.

O EOC é o centro de comando para monitoramento e coordenação de resposta de emergência ao zika, reunindo cientistas do CDC com experiência em arbovírus, como o zika, saúde reprodutiva, defeitos congênitos e deficiências de desenvolvimento, além de saúde durante viagens. O trabalho do centro inclui:

Distribuição de funcionários do CDC
  • Desenvolvimento de testes de laboratório para diagnóstico de zika.
  • Realização de estudos para saber mais sobre o elo entre o zika e microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré.
  • Monitoramento e relatório de casos de zika, que ajudarão a aumentar nossa compreensão de como e onde há disseminação do zika.
  • Fornecimento de orientação para viajantes e americanos que vivem em áreas com surtos atuais.
  • Vigilância do vírus nos Estados Unidos, incluindo os territórios dos EUA.
  • Suporte em terra em áreas com risco de zika.
  • Realização de estudos para avaliar a persistência do zika vírus no sêmen e na urina entre residentes do sexo masculino nos Estados Unidos.

Veja mais informações sobre a atividades do CDC para o zika.

Histórico

  • Antes de 2015, ocorreram surtos de doença do zika vírus em regiões da África, Sudeste da Ásia e nas Ilhas do Pacífico.
  • Em maio de 2015, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) emitiu um alerta sobre as primeiras infecções por zika confirmadas no Brasil.
  • Atualmente, ocorrem surto em vários países e territórios.
  • Em 22 de janeiro de 2016, o CDC ativou seu Centro de Operações de Emergência (EOC) para responder aos surtos de zika nas Américas e ao aumento de relatórios de defeitos congênitos e síndrome de Guillain-Barré em áreas afetadas pelo zika. Em 8 de fevereiro de 2016, o CDC elevou a ativação do EOC para o nível 1, o mais alto.
  • Em 1º de fevereiro de 2016, a Organização Mundial de Saúde declarou emergência de saúde pública de importância internacional (PHEIC) devido às concentrações de microcefalia e outros distúrbios neurológicos em algumas áreas afetadas pelo zika.
  • Em 8 de fevereiro de 2016, o presidente Obama anunciou uma solicitação de US$ 1,8 bilhão em fundos de emergência para várias agências a fim de acelerar a pesquisa de uma vacina e educar as populações com risco de contrair a doença.
  • Em 13 de abril de 2016, os cientistas do CDC anunciaram que o zika vírus é uma causa de microcefalia e outros defeitos cerebrais graves do feto.
  • Em 29 de setembro de 2016, o presidente Obama assinou uma resolução contínua que fornece US$ 1,1 bilhão em financiamento de emergência para a resposta ao zika.
  • Em 18 de novembro de 2016, a OMS declarou o fim da PHEIC, depois de decidir que o zika vírus e suas consequências associadas permanecem um desafio duradouro de saúde pública que exige ação intensa, mas que já não representam uma PHEIC.

Recursos relacionados

Zika: informações básicas sobre o vírus e como proteger-se

Zika: informações básicas sobre o vírus e como proteger-se - miniatura de ficha técnica

Fichas técnicas

Saiba mais sobre o zika com nossas fichas técnicas e pôsteres.

Mais

INÍCIO