Vá diretamente para a pesquisa Vá diretamente para a lista de A a Z Vá diretamente para a navegação Vá diretamente para as opções de página Vá diretamente para o conteúdo do site

Dúvidas sobre o zika

P: O que é zika?

R: A doença do zika vírus é causada pelo zika vírus, que é transmitido às pessoas principalmente pela picada de um mosquito infectado (Aedes aegypti e Aedes albopictus). Geralmente a doença é leve, com sintomas que duram até uma semana, e muitas pessoas não têm sintomas ou terão apenas sintomas leves. Entretanto, a infecção pelo zika vírus durante a gravidez pode causar um grave defeito congênito chamado microcefalia e outros defeitos cerebrais graves no feto.

 

P: Como as pessoas contraem o zika?

R: O zika é transmitido às pessoas principalmente pela picada de um mosquito da espécie Aedes (Aedes aegypti e Aedes albopictus). A gestante pode transmitir o zika ao feto durante a gravidez ou no momento do parto. Uma pessoa com zika também pode transmitir a doença para sua(seu) parceira(o) sexual. Incentivamos as pessoas que viajaram ou vivem em locais com risco de zika a se protegerem prevenindo picadas de mosquito e transmissão sexual do zika.

 

P: Que problemas de saúde o zika pode causar?

R: Muitas pessoas infectadas com zika não apresentam nenhum sintoma ou apenas sintomas leves, que duram de vários dias a uma semana. Entretanto, a infecção com zika durante a gravidez pode causar um defeito congênito grave chamado microcefalia e outros defeitos cerebrais graves no feto. Uma pesquisa atual sugere que a síndrome de Guillain-Barre (SGB), uma doença incomum do sistema nervoso, está fortemente associada ao zika; no entanto, apenas uma pequena quantidade de pessoas com infecção recente pelo zika vírus contrai a SGB.

Depois que uma pessoa é infectada com zika, muito provavelmente estará protegida contra futuras infecções. Não há evidência de que infecções passadas de zika apresentem maior risco de defeitos congênitos em futuras gravidezes.

 

P: Mulheres grávidas devem viajar para áreas com risco de zika?

R: Não. Gestantes não devem viajar para nenhuma área com risco de zika. Viajantes que visitam lugares com risco de zika podem ser infectados pelo zika, e a infecção pelo zika durante a gravidez pode causar microcefalia e outros defeitos cerebrais graves.

 

P: Se eu for viajar para uma área com risco de zika, devo me preocupar com o zika?

R: Viajantes que vão a lugares com risco de zika podem ser infectados com zika, e o CDC publicou recomendações de viagem para pessoas que viajam para áreas com aviso de viagem sobre o zika do CDC. Muitas pessoas terão sintomas leves ou nenhum sintoma. Entretanto, o zika pode causar microcefalia e outros defeitos congênitos graves. Por essa razão, gestantes não devem viajar para áreas com risco de zika, e mulheres tentando engravidar devem consultar o médico antes de viajar ou antes que seus parceiros sexuais viajem para uma área com risco de zika. É especialmente importante que mulheres que desejam atrasar ou evitar gravidez usem consistentemente o método de controle de natalidade mais eficaz que possam usar. As pessoas que viajam para áreas com risco de zika devem tomar medidas durante e após a viagem para prevenir picadas de mosquito e transmissão sexual do zika.

 

P: Que medidas as pessoas podem tomar para evitar contrair o zika?

R: A melhor maneira de prevenir o zika é proteger-se e proteger sua família contra picadas de mosquitos.

O zika pode ser transmitido por uma pessoa infectada a suas(seus) parceiras(os) sexuais. Preservativos podem reduzir a chance de contrair o zika pela relação sexual. Preservativos incluem masculinos e femininos. Para serem eficazes, os preservativos devem ser usados do início ao fim todas as vezes na relação sexual vaginal, anal e oral, e ao compartilhar brinquedos sexuais. Não ter relações sexuais elimina o risco de contrair o zika pela relação sexual. Casais esperando um filho em que um dos parceiros vive ou viajou para uma área com risco de zika devem usar preservativos toda vez que tiverem relações sexuais ou abster-se de sexo durante a gravidez.

 

P: Quais são os sintomas da doença causada pelo zika vírus?

R: Os sintomas mais comuns da doença do zika vírus são febre, erupção cutânea, dor de cabeça, dor articular, olhos vermelhos e dor muscular. Muitas pessoas infectadas com zika não têm sintomas ou terão apenas sintomas leves, que podem durar de vários dias a uma semana.

 

P: Como a presença do zika é diagnosticada?

R: Para diagnóstico de zika, seu médico perguntará sobre viagens e sintomas recentes que você possa ter, e coletará sangue ou urina para testar quanto ao zika ou outros vírus similares.

 

P. Alguém que voltou de uma área com risco de zika pode fazer o teste para o vírus?

R: O teste do zika vírus é realizado no CDC e em alguns departamentos de saúde estaduais e territoriais. Consulte seu médico se você apresenta sintomas de zika e esteve recentemente em uma área com risco de zika. Seu médico pode solicitar exames para detectar o zika ou outros vírus parecidos, como o da dengue e o chikungunya.

 

P: O que as gestantes que viajaram recentemente para uma área com zika devem fazer?

R: Gestantes que viajaram recentemente para uma área com risco de zika devem conversar com seu médico sobre suas viagens, mesmo que não se sintam doentes. Gestantes devem consultar um médico se tiverem qualquer sintoma de zika durante ou após a viagem. Todas as mulheres grávidas podem se proteger, evitando viajar para lugares com risco de zika, prevenindo picadas de mosquito e seguindo as recomendações para não contrair zika pela relação sexual.

 

P: Não estou grávida, mas minhas futuras gravidezes estarão em risco se eu for infectada pelo zika vírus?

R: Não existe atualmente nenhuma evidência de que uma mulher que tenha se recuperado de uma infecção por zika vírus (o zika não está mais no corpo) terá complicações da gravidez relacionadas ao zika no futuro. Com base em informações sobre infecções semelhantes, uma vez que uma pessoa tenha sido infectada com o zika vírus e eliminado o vírus de organismo, ela provavelmente está protegida contra futuras infecções pelo zika.

Se você está pensando em ter um filho em futuro próximo e você ou seu parceiro vivem ou viajaram para uma área com risco de zika, converse com seu médico ou outro profissional de saúde. Consulte mulheres tentando engravidar e seus parceiros.

 

P: Estive em um local com risco de zika recentemente. Quanto tempo preciso esperar após o retorno para engravidar?

R: Homens que viajaram para uma área com um aviso de viagem sobre o zika do CDC ou uma área vermelha de transmissão ativa do zika nos Estados Unidos devem aguardar pelo menos 6 meses após a viagem (ou 6 meses após o início dos sintomas, se ficarem doentes) antes de tentarem a concepção com a parceira. As mulheres devem aguardar pelo menos 8 semanas após a viagem (ou 8 semanas após o início dos sintomas se ficarem doentes) antes de tentar engravidar. O período prolongado para homens deve-se ao fato de que o zika permanece no sêmen por mais tempo do que em outros fluidos corporais. Viajantes que vão para áreas com risco de zika, mas sem aviso de viagem sobre zika do CDC devem conversar com seu profissional de saúde. Viajantes que foram para áreas de precaução contra o zika (amarelas) podem considerar aguardar esses prazos antes de tentar a concepção. Se qualquer parceiro tiver sintomas de zika ou seu teste der positivo para zika após a viagem, deve seguir os prazos sugeridos acima antes de tentar engravidar.

 

P: Quais repelentes de insetos funcionam melhor para prevenir infecções causadas por picadas de mosquito?

R: Para prevenir zika e outras doenças transmitidas por mosquitos, use os repelentes de insetos registrados na Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) na pele exposta. O repelente de insetos deve incluir um dos seguintes ingredientes: DEET, picaridina, IR3535, óleo de eucalipto citriodora, para-mentano-diol ou 2-undecanona. Quanto maior a porcentagem do ingrediente ativo, mais duradoura é a proteção. Sempre siga as instruções do rótulo ao usar repelente de insetos.

 

P: Como os repelentes de insetos devem ser usados em crianças para prevenir picadas de mosquitos e os vírus que alguns mosquitos podem transmitir?

R: Não use repelentes de insetos em bebês com menos de 2 meses. Não use produtos que contenham óleo de eucalipto citriodora ou para-mentano-diol em crianças com menos de 3 anos de idade. Não aplique repelente de insetos nas mãos, olhos, boca de uma criança e na sua pele com corte ou irritada. Os adultos devem pulverizar o repelente de insetos nas mãos e a seguir aplicar no rosto da criança. Pode-se usar mosquiteiros para cobrir bebês menores de 2 meses em carrinhos ou berços, para protegê-los contra picadas de mosquito.

 

P: É seguro para bebês ou crianças viajar para uma área com risco de zika?

R: A orientação de viagem do CDC para áreas com risco de zika se aplica a bebês e crianças, bem como a adultos. O CDC recomenda a quem viaja para áreas com risco de zika proteger-se de picadas de mosquito durante a viagem e por 3 semanas após o retorno da viagem. Para saber as maneiras seguras e eficazes de proteger seus filhos contra picadas de mosquito, acesse a página de prevenção de zika do CDC. A maioria das crianças infectadas com zika vírus não apresenta sintomas ou tem doença leve, similar a adultos infectados pelo zika vírus.

 

P: O que devo fazer se eu, ou um membro da família, contrair zika?

R: Muitas pessoas infectadas com o zika vírus não terão sintomas ou terão apenas sintomas leves, com duração de alguns dias a uma semana. Se você tem sintomas de zika (febre, erupção cutânea, dor de cabeça, dor articular, olhos vermelhos ou dor muscular) e vive ou viajou recentemente para uma área com risco de zika, deve consultar seu médico ou profissional de saúde e informá-lo sobre seus sintomas e viagens recentes. Não existe medicamento específico para zika, mas você pode tratar os sintomas. Se você for diagnosticado com zika, proteja as pessoas ao seu redor tomando medidas para prevenir picadas de mosquito e para prevenir transmissão sexual do zika. Como geralmente o zika pode ser encontrado no sangue durante aproximadamente a primeira semana de infecção, e pode ser transmitido a outra pessoa através de picadas de mosquito, ajude a evitar que outros fiquem doentes seguindo estritamente as medidas para prevenir picadas de mosquito durante a primeira semana da doença.

 

P: Devo me preocupar com o zika nos Estados Unidos?

R: A transmissão local por mosquitos do zika foi relatada no território contíguo dos Estados Unidos. O CDC tem orientações para pessoas que vivem ou viajam para o condado de Miami-Dade, na Flórida e Brownsville, no Texas.

Muitas áreas dos Estados Unidos têm os tipos de mosquitos que podem ser infectados e transmitir o zika vírus. Todos podem proteger-se contra picadas de mosquito usando camisas de manga comprida e calças compridas, permanecendo em locais com ar-condicionado e telas em portas e janelas, tratando as roupas e acessórios com permetrina e usando repelentes de insetos registrados na EPA que contenham um dos seguintes ingredientes: DEET, picaridina, IR3535, óleo de eucalipto citriodora, para-mentano-diol ou 2-undecanona.

 

P: O que o CDC está fazendo com relação ao zika?

R: O CDC está trabalhando incessantemente para responder ao surto do zika vírus. O trabalho do CDC inclui desenvolvimento de testes laboratoriais para diagnosticar o zika, realização de estudos para saber mais sobre o zika, publicação de relatórios sobre o zika, monitoramento e relatório de casos de zika, fornecimento de orientações para viajantes e americanos que vivem em áreas com surtos, fornecimento de suporte local em países e territórios dos EUA com surtos de zika, e muito mais. Você poderá encontrar mais informações aqui.

Topo da página

Este site é atualizado com frequência, no entanto, alguns conteúdos podem ser exibidos em inglês até que sejam traduzidos.

INÍCIO